Caderno de estudos discute autonomia econômica das quebradeiras de coco babaçu do Mearim


A Federação dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares (FETAEMA) contribuiu para a publicação do Caderno de Estudos, “Saiu o Dinheiro do Coco?”: O Acesso à Política de Garantia dos Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-BIO) pelas Quebradeiras de Coco Babaçu. A obra foi escrita e organizada pelos pesquisadores da Universidade Federal do Pará; Letícia Costa Oliveira, Roberta Porro, Claudielma Araújo e Eliane Silva. A apresentação da obra é escrita pela presidenta da Federação, Angela Silva.

O estudo tem o propósito de contribuir para a autonomia das quebradeiras de coco babaçu e de suas organizações sociais, formais e informais, no acesso à subvenção econômica proporcionada pela PGPM-Bio. Com apoio da FETAEMA, além da  Associação em Áreas de Assentamento no Estado do Maranhão (Assema) e do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (Miqcb), o Caderno foi elaborado de forma participativa, a partir das experiências de organizações sociais e dos conhecimentos adquiridos junto a iniciativas de acesso de quebradeiras de coco babaçu à política pública, no Médio Mearim.

O Caderno de Estudos pode ser conferido aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.