Encontro Nacional Sobre Desenvolvimento Rural e Sustentabilidade é realizado em Brasília

A FETAEMA participou do “Encontro Nacional Sobre Desenvolvimento Rural e Sustentabilidade: Reforma Agrária, Crédito Fundiário e Regularização Fundiária como Politicas Promotoras de Direitos Humanos”. O evento foi realizado de 02 a 04 de agosto, em Brasília. Foi o primeiro encontro presencial após o início da pandemia.

No primeiro dia houve o lançamento da Campanha Contra a Violência no Campo, na sede do Conselho Nacional de Direitos Humanos. Já nos dias 03 e 04, as atividades foram realizadas na sede da CONTAG.

Durante o lançamento, foram relatados casos de violência contra os povos indígenas, pela Aty Guasu (Grande Assembleia do povo Guarani e Kaiowá) do Mato Grosso do Sul, e também do Território Campestre, comunidade Alegria, do município de Timbiras (MA).

Além disso, foram apresentados dados atualizados sobre a violência no campo, coletados pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) e pelo Conselho Indigenista Missionário (CIMI).

Também foi divulgada a Carta Compromisso contra a Violência no Campo, para que os candidatos e candidatas nas eleições de 2022 possam aderir a essa campanha.

A Federação foi representada pelo secretário de Política Agrária, Edimilson Costa. Ele fez relatos e denúncias sobre o aumento da violência no campo do Maranhão. “Fizemos a denúncia e assumimos o compromisso de aderir à campanha para que possamos fortalecer a luta no campo e que prevaleça o direitos humanos”, afirmou ele.

O advogado e assessor jurídico da FETAEMA, Diogo Cabral e a assessora da entidade, Cristina Alves, também participaram do encontro.

O evento reuniu mais de 70 participantes, representando as 27 federações filiadas à CONTAG, e debateu políticas públicas de reforma agrária enquanto fator social e econômico.  Foi feita a análise do Censo 2017 sobre a concentração fundiária, a violência no campo e debate sobre o papel das entidades de representação dos agricultores familiares para efetivação de políticas públicas de acesso à terra.

No encontro também foram lançados o Festival Nacional da Juventude Rural e a Macha das Margaridas 2023.

O professor Girolamo Domenico Treccani, explanou importantes contribuições, debatendo a Regularização Fundiária como política de promoção de direitos humanos no Brasil e os Desafios para ação sindical. Também estiveram presentes os representantes governamentais do Crédito Fundiário – TERRA BRASIL.

Como resultado dos três dias de discussão, os presentes apresentaram proposta da luta agrária a serem implementada no país pela confederação, federações e sindicatos. Também houve adesão à Campanha Despejo Zero, Campanha Contra Violência no Campo e o compromisso de realizar Encontros Regionais sobre Políticas Públicas, tendo como tema “A terra como espaço de produção de alimentos saldáveis e do bem viver”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.