FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES RURAIS AGRICULTORES E AGRICULTORAS FAMILIARES DO ESTADO DO MARANHÃO

logotipo-fetaema

ERRADICAÇÃO DA FOME, fim da VIOLÊNCIA, da CRISE AMBIENTAL e das DESIGUALDADES são pontos centrais da pauta da 7ª Marcha das Margaridas

Pauta da 7ª Marcha das Margaridas apresentada pela FETAEMA e demais Federações filiadas à CONTAG e organizações parceiras da Marcha ao Governo Federal e ao Legislativo, na quarta-feira (21 de junho de 2023), em Brasília|DF, traz proposições para o enfrentamento das principais questões que desafiam o Brasil: ERRADICAÇÃO DA FOME e o combate à VIOLÊNCIA, à CRISE AMBIENTAL e às DESIGUALDADES.

O documento pensado por mulheres do campo, da floresta e das águas de todo o Brasil, afirma que:

A ERRADICAÇÃO DA FOME por meio da promoção da alimentação saudável sedimentada na construção da soberania e segurança alimentar, e na produção de “comida de verdade”, resultante do trabalho das mulheres do campo, da floresta e das águas, tendo por base os princípios da agroecologia.

AS INJUSTIÇAS E CRISE AMBIENTAL provenientes do modelo atual de desenvolvimento, baseado na acumulação e expansão do capital, na concentração de terras, na exploração dos povos e da natureza, e na sua mecanização, comprometendo os bens comuns e da natureza, a biodiversidade e os direitos territoriais; e impulsionado mudanças climáticas, cujos danos têm impactos diferenciados sobre grupos sociais mais empobrecidos e invisibilizados.

A VIOLÊNCIA, que vivenciada nas suas mais diversas dimensões – território, casa, família, comunidade, Estado, expressa o peso das opressões históricas operadas pelo patriarcado, pelo capitalismo e pelo racismo sobre os corpos das mulheres, sendo a violência doméstica e o feminicídio a sua face mais visível.

ACIRRAMENTO DAS DESIGUALDADES de classe, de gênero e de raça, que se expressam na pobreza, na fome, nas injustiças ambientais e climáticas, na violência e na exclusão de parte significativa da população, notadamente das mulheres negras que vivem em territórios periféricos e rurais.

A partir dessa análise que tem como referência a Plataforma Política da 7ª Marcha das Margaridas composta por 13 Eixos, as mulheres do campo, da floresta e das águas, esperam que o Governo Federal e Legislativo, se comprometam com esta agenda propositiva, considerando a sua inserção nas ações previstas no Plano Plurianual 2024-2027, garantindo orçamento público para a sua efetivação durante os próximos quatro anos.

Leia na íntegra a PAUTA DA MARCHA DAS MARGARIDAS 2023 https://ww2.contag.org.br/documentos/pdf/17867-9790807-pauta-marcha-nova-web.pdf

A entrega da pauta foi um dos momentos da Reunião da Coordenação Ampliada a Marcha das Margaridas 2023, realizada de 19 a 21 de junho de 2023, em Brasília, onde foi fechada a pauta de reivindicações, apresentada a programação, discutidas questões organizativas e de infra estrutura, socializada a proposta da mostra da produção das Margaridas, definidas as equipes de trabalho, entre outros pontos estratégicos da Marcha das Margaridas 2023.

“A FETAEMA, Sindicatos filiados e organizações parceiras seguem em Marcha pela Reconstrução do Brasil e pelo Bem Viver, somando força com mulheres do campo, bem como contando com o apoio do Governo e da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, das prefeituras e das câmaras municipais para levar o maior número de Margaridas à Brasília, no principal ato da Marcha, a ser realizado nos dias 15 e 16 de agosto deste ano, em Brasília|DF”, pontua a secretária de Mulheres da FETAEMA, Gersina Marques.

A ministra das Mulheres do Governo Lula , Cida Gonçalves e a secretária de Mulheres da FETAEMA, Gersina Marques

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *